Casa à Venda

Casa 4 Suítes Condomínio Santa Lucia - Barra Da Tijuca - Casa Alto Padrão A Venda No Bairro Barra Da Tijuca - Rio De Janeiro, Rj - Brj70415

Anunciado há 8 meses

4500000 reales
750 m² totais
4 quartos
6 banheiros

Informação do vendedor

Venda

    Tempo vendendo no Mercado Livre

    17 anos

    Ver propriedades

      Código da propriedade

      BRJ70415

    Simule seu financiamento on-line

    • Informe seus dados para simular condições sob medida para você.

    • Receber um contato do parceiro para obter o financiamento.

    Trabalhamos comCrediHome

    Dicas de segurança

    • A partir de Mercado Livre, não te pediremos senhas, PIN nem códigos de verificação por WhatsApp, telefone, SMS ou e-mail.

    • Verifique se o imóvel existe e desconfie caso digam que precisam vendê-lo ou alugá-lo com urgência.

    • Confira o remetente dos e-mails para ter certeza de que foi enviado por Mercado Livre.

    • Peça o máximo de informações possíveis sobre o imóvel, bem como fotos e/ou vídeos para comprovar sua veracidade.

    • Suspeite se o valor te parecer muito baixo.

    • Não use serviços de pagamento anônimo para pagar, reservar ou antecipar dinheiro antes de ter visto o imóvel.

    Localização

    Avenida Senador Danton Jobim, 150, Barra da Tijuca, Rio de Janeiro Zona Oeste, Rio de Janeiro

    Ver informação do bairro

    Características

    Área total750 m²
    Área útil750 m²
    Quartos4
    Banheiros6
    Garagens6

    Lavabo

    Suíte

    Informações da região

    São os pontos mais próximos do imóvel em um raio de 2 km.
    Escolas
    Creche Municipal Carmen Miranda
    14 mins - 1.099 metros
    Escola Municipal República da Colômbia
    19 mins - 1.470 metros

    Descrição

    Condomínio Santa Lucia - Barra da Tijuca - Rio de Janeiro

    Casa Triplex com piscina sendo:

    Primeiro piso: salão em dois ambientes, home theater, lavabo , copa cozinha , dispensa, área de serviço, garagem para seis carros, piscina e área gourmet com churrasqueira.

    Segundo piso: 4 suítes todas com closets, além de uma exclusive sala intima

    Terceiro piso: Amplo sótão usado como escritório e sala de repouso com total exclusividade e silência, alpem de banheiro completo.

    Detalhes construtivos: fino acabamento sendo pisos todos em mármore e banheiros em granitos, portas maciças, fechadura da la Fonte e box da Blindex.


    Agora saiba um pouco mais sobre o bairro mais chamos e badalado do Rio de janeiro:

    Barra da Tijuca

    A Barra da Tijuca é um bairro da Zona Oeste do município do Rio de Janeiro. O bairro faz parte da Região Administrativa da Barra da Tijuca. Tem como bairros vizinhos Itanhangá, Camorim, São Conrado, Jacarepaguá,

    Recreio dos Bandeirantes, Curicica e Joá. Seus habitantes fazem parte da classe média alta carioca. Assim como Jacarepaguá, é um dos bairros que mais cresceram no Rio de Janeiro na virada do século XX para o século XXI; passou de 24.126 habitantes em 1980 para 135.924 habitantes em 2010. Atualmente, é considerado um centro financeiro, gastronômico, hoteleiro e de entretenimento da capital estadual. Tem sido alvo da migração de outros bairros da cidade. Estima-se que a população da Barra irá dobrar até 2030.

    A Barra foi a casa da maior parte dos Jogos Olímpicos de Verão de 2016 e dos Jogos Paralímpicos de Verão de 2016. A escolha da Barra para tal função se deveu por ela ser a parte mais moderna do Rio de Janeiro e ter espaço suficiente para abrigar os jogos. Tal fato tem levado a um rápido crescimento em obras de infraestrutura para modernizar a região e também à ligação com o metrô para o resto da cidade do Rio de Janeiro.
    Barra é um termo que define depósitos de aluvião formados na desembocadura de rios e canais. No caso da Barra da Tijuca, o depósito é formado pelo encontro das águas do conjunto de lagoas da região (entre as quais, a Lagoa da Tijuca) com o Oceano Atlântico, através do Canal da Joatinga. Tijuca é um termo de origem tupi antiga que significa, charco, pântano.

    A região da Barra era originalmente um complexo de dunas, assentada sobre uma ilha barreira, com vegetação rasteira típica de restinga. A área, cheia de alagadiços e imprópria para o plantio, permaneceu desocupada até meados do século XX, sendo frequentada apenas por pescadores. No ano de 1667, a região foi doada a religiosos beneditinos. Em 1900, as terras da Baixada de Jacarepaguá foram vendidas para a Empresa Saneadora Territorial e Agrícola S.A. (ESTA), ainda hoje grande proprietária de terras na área. A concentração de grandes extensões de terras em mãos de poucos foi uma das causas do crescimento tardio, além da dificuldade de acesso à região, por estar separada do restante do município por grandes cadeias montanhosas componentes do Parque Nacional da Tijuca, com picos que variam de 800 a 1.200 metros de altitude.

    A ocupação efetiva da região deu-se inicialmente pelas suas extremidades, nos atuais sub-bairros Barrinha e Jardim Oceânico, que possuem as mesmas regras urbanísticas e limites de construção, diferenciados de todo o restante da região. Para atender aos novos loteamentos do Jardim Oceânico, foi construída, pela iniciativa privada, a Ponte Nova sobre a lagoa da Tijuca. O grande marco do início do desenvolvimento da Barra, no entanto, se deu na administração do governador do estado da Guanabara Negrão de Lima, que encomendou, ao urbanista Lúcio Costa, um projeto urbanístico para a região. O Plano Piloto da Barra da Tijuca de 1969, similar ao Plano Piloto de Brasília, de inspiração no urbanismo racionalista, com grandes avenidas e grandes espaços abertos, marcou definitivamente o início do estilo de vida peculiar da Barra.

    Na década de 1970, foi construída a Autoestrada Lagoa-Barra (incluindo o Túnel Acústico), que possibilitou o maior desenvolvimento do bairro, diminuindo o tempo de transporte para a zona sul da cidade do Rio. Por essa mesma época, consolidaram-se grandes condomínios fechados, inspirados num então novo modelo de vida. É a zona mais segura e tranquila do Rio de Janeiro.