Casa à Venda

Casa - Ref: 35587

Anunciado há 4 meses

530000 reais
160 m² totais
3 quartos
3 banheiros

O imóvel não está mais disponível? Por favor,

nos avise.

Informação do vendedor

Venda

    Tempo vendendo no Mercado Livre

    5 anos

Ver propriedades

    Código da propriedade

    35587

Simule seu financiamento on-line

NOVO

  • Informe seus dados para simular condições sob medida para você.

  • Receber um contato do parceiro para obter o financiamento.

Trabalhamos comCrediHome

Dicas de segurança

  • A partir de Mercado Libre, não te pediremos senhas, PIN nem códigos de verificação por WhatsApp, telefone, SMS ou e-mail.

  • Verifique se o imóvel existe e desconfie caso digam que precisam vendê-lo ou alugá-lo com urgência.

  • Confira o remetente dos e-mails para ter certeza de que foi enviado por Mercado Libre.

  • Peça o máximo de informações possíveis sobre o imóvel, bem como fotos e/ou vídeos para comprovar sua veracidade.

  • Suspeite se o valor te parecer muito baixo.

  • Não use serviços de pagamento anônimo para pagar, reservar ou antecipar dinheiro antes de ter visto o imóvel.

Localização

R Massaranduba, Parque João Ramalho, Santo André, São Paulo

Características

Área total160 m²
Área útil160 m²
Quartos3
Banheiros3

Descrição

Ótimo sobrado no Parque João Ramalho possuindo 3 dormittórios sendo 2 suites, sala com sanca e copa, cozinha, lavabo, wc social, quaintal com churrasqueira e forno de pizza, garagem para 2 veiculos e portão automatico. Proximo a padarias, supermercados, farmacias e bancos com ótima localização. Venha conferir! Origem e resgate histórico O bairro nasceu por volta de 1956. O território que hoje compreende o Parque João Ramalho fazia parte das terras integrantes do sítio Jaçatuba, pertencente a José Barbosa Ortiz, como pontua Iberê Luiz Di Tizio, em sua tese: Santo André causa toponímica na denominação de seus bairros, apresentada à Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP (Universidade de São Paulo), em 2009. Como surgiu o nome? O nome dado ao bairro presta homenagem a João Ramalho, explorador português que conviveu pacificamente entre grupos indígenas, no século 16. Ele estreitou laços com o famoso cacique Tibiriçá, liderança indígena que se tornou famosa desde a colonização europeia. João Ramalho fundou Santo André da Borda do Campo, em 1853. De fato, se trata do fundador do território que hoje abriga a cidade. Primeiros moradores e habitação O bairro é composto por população proveniente de várias partes da região do ABC, assim como do Estado de São Paulo e do Brasil. Loteamentos no bairro O processo de urbanização no bairro teve início já nos anos 50, a partir dos primeiros loteamentos. Em 1955, o então sítio foi loteado em três partes, uma delas compreende o bairro atualmente. Dados atuais O bairro conta com 15.726 habitantes, segundo dados do anuário de 2015, realizado pela Prefeitura de Santo André, com base em informações do ano de 2014. O levantamento apurou resultados socioeconômicas e populacionais sobre os bairros da cidade. Quanto às informações socioeconômicas, a renda mensal média familiar (per capita) é de R$ 1.641,67. Lembrando que o valor é obtido por meio da quantidade do rendimento individual de cada membro da família e, dessa forma, o resultado é dividido pela quantidade de todos os moradores da casa. As faixas etárias e respectivos índices populacionais, conforme os dados colhidos pelo anuário, são as seguintes: " 2.383 habitantes (grupo de pessoas com 60 anos ou mais); " 2.709 habitantes (grupo de pessoas entre 20 a 29 anos); " 2.359 habitantes (grupo de pessoas entre 30 a 39 anos); Em todo caso, as demais faixas etárias observadas: " 2.361 habitantes (grupo de pessoas entre 40 a 49 anos); " 2.019 habitantes (grupo de pessoas entre 50 a 59 anos); " 1.090 habitantes (grupo de pessoas entre 15 a 19 anos); " 1.036 habitantes (grupo de pessoas entre 10 a 14 anos); " 909 habitantes (grupo de pessoas entre 05 a 09 anos); " 858 habitantes (grupo de pessoas entre 0 a 04 anos); O levantamento ainda traz informações sobre o nível de escolaridade... *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros